banda desenhada

 

A BD (Banda Desenhada) remonta às próprias origens da Humanidade, quando ainda não havia um código escrito e falado definido.
As histórias eram contadas e deixadas aos seus descendentes através de desenhos inscritos nas paredes das cavernas…
A banda desenhada é uma forma de comunicação mista chamada FIGURAÇÃO NARRATIVA. O desenho e a palavra escrita surgem em simultâneo, obedecendo a um conjunto de códigos e regras.
Para contar uma história em BD com várias páginas exige que conheças a gramática da BD, que compreendas e sintas: a sequência da história, o movimento das personagens na "paisagem", o seu ritmo e expressividade próprias, as expressões e intenções das personagens e "ouvir" as falas das personagens e os "sons" de cada enquadramento.

PRANCHA
A uma página de BD chamamos prancha. A primeira coisa a fazer é o contorno, que define uma pequena margem envolvente (a esquadri). A leitura da cada página faz-se da esquerda para a direita e de cima para baixo.

                                           prancha

TIRAS
Por sua vez, as pranchas dividem-se em tiras ou bandas. As tiras são um conjunto de vinhetas que podem corresponder, ou não, a uma história.

               tira

VINHETA
As tiras são compostas por vinhetas (quadrados ou rectângulos organizados sequencialmente). É o espaço ocupado por cada cena da históia.

                                             vinheta

ELIPSE
É o espaço deixado em branco entre as vinhetas.

A NARRAÇÃO E O DIÁLOGO
No princípio da sua história, a banda desenhada começou por ser uma sequência de ilustrações a que acrescia um texto em baixo, como legenda. A relação texto/imagem modificou-se com o aparecimento do balão. O balão é o espaço destinado à fala dos personagens, isto é, ao diálogo entre elas. O nome balão provém da sua forma arredondada. Os balões de diálogo são uma leitura paralela e proporcionam uma melhor compreenção da imagem. Os balões podem ser de fala ou pensamento. Existem vários tipos de balão.

BALÃO DE FALA COLECTIVA
Quando muitos personagens falam a mesma coisa ao mesmo tempo.

              falacolectiva

BALÃO FALA ALTA
Sempre que uma personagem se exalta ou quer ser ouvida, tem de gritar.

                                     falaalta

BALÃO DE FALA BAIXA
Quando o personagem quer ser discreto e fala em voz baixa (segredo).

 

BALÃO NÃO VERBAL
Quando se escreve, não por palavras,o que é dito pelo personagem em momento de fúria.

                                         naoverbal

BALÃO DE PENSAMENTO
Quando o personegem pensa para si ou sonha.

                                         pensamento

BALÃO OFF
Quando as personagens não falam mas ouvem alguém que não aparece visível.

                                         off

DIÁLOGO EM OFF
Quando só existem balões e o espaço sem personagens.

Para além dos balões do diálogo existem outros espaços destinados a texto que são os cartuchos e as legendas.

CARTUCHO
Serve para o narrador situar a acção. O cartucho aparece sempre fora da vinheta.

             cartucho

LEGENDA
Texto ou nota explicativa apoiante da narrativa.

              legenda

METÁFORAS
As metáforas visuais são símbolos ou imagens que substituem palavras e que transmitem sentimenos ou sensações como por exemplo ver estrelas, ideia luminosa ou memso linguagem que não convém traduzir para palavras.

                        

                        

ONOMATOPEIAS
Por vezes, os autores recorrem a representações gráficas de sons ou ruídos por meio de desenho, letras ou palavras convencionais que os imitam. São as chamadas onomatopeias.

                       

                                      

A LINGUAGEM FÍLMICA
No que se refere às iagens das vinhetas, assumem particular importância os planos, os enquadramentos e os ângulos de visão. Tal como na fotografia e no cinema, eles são fundamentais para acentuar a importânciandas cenas e do que dizem as personagens. Temos então:

PLANO GERAL
Representação da totalidade do cenário da cena em questão.

               geral

PLANO DE CONJUNTO
Representa parte do cenário.

               conjunto

PLANO MÉDIO
Representação dos personágens, de pé, em corpo inteiro, permitido focar o desenrolar da acção e chamando a atenção para um ponto preciso.

                                       medio

PLANO AMERICANO
Representação dos personagens «cortadas» pelos joelhos ou coxas. Permitem chamar a atenção para as expressões dos personagens.

                                         americano

PLANO APROXIMADO
A personagem aparece «cortada»pela cintura.

                                         aproximado

PRIMEIRO PLANO
Representação de detalhes do rosto ou do corpo. Neste plano as personagens aparecem «cortadas» pelos ombros.

                                         primeiro

GRANDE PLANO
Foca o rosto dos personagens e as suas expressões.

                                         grande

PLANO DE PORMENOR
Representação de objectos, em grande plano, pondo em evidência pormenores importantes.

                                         pormenor

PLANO PICADO
A cena é vista de cima para baixo. O observador encontra-se mais alto do que a cena.

                                         picado

PLANO CONTRAPICADO
A cena é vista de baixo para cima. O observador encontra-se abaixo da cena observada.

                                           contrapicado

PLANO FRONTAL
Quando a cena é vista ao nível dos olhos do observador.

O MOVIMENTO
O efeito de movimento é outra característica própria da linguagem visual da banda desenhada. Este efeito é criado pelos signos cinéticos. São traços ou llinhas que representam o movimento dos personagens ou dos objectos como se fosse um rasto da figura ou as posições anteriores da figura.                                          

              

TOPO                                                                                                             VOLTAR

 
 




 

 

Desenvolvido por: Sandra Barbosa                                 Actualizado em: 04.03.2011